desvarios de uma língua inventada, suicida e bipolar

12:15




cadognisf
acoggnisdf
cadosigin ativogsinicafi
g-g-g-g-g-g
s-s-s-s-s-s-s
i-g-s-n-i-i-f-c-o-d-a
giz
doca
fiz
nico

(...)

diálogo entre mim e minha doce bisavó que ainda não conheci

- olá, senhorita noame, poderia ver
seu passasorte?

- estou vivendo! ajudem-me, por deus, estou vivendo!

(...)

quando eu quero
o touro morre banhado em metais preciosos e
com terminação medíocre

como o touro
vivo correndo atrás da alma que me roubaram
ao nascer

sim, linguagem às vezes é pura magia

(...)

Sr. Eme da Éssi Cê,
morto a xingamentos no dia 25/12/67+3 (regra do arredondamento).

(...)

meu bom senhor, agora que perfurei sua garganta com uma caneta bic preta de setenta e cinco centavos,
vou comprar uma passagem na rodoviária com o troco e viajar para mato grosso do sul, onde vou encontrar o amor da minha vida
e ser feliz até que o sempre decida partir na bicicleta desgastada do meu bastardo filho não nascido
o qual terei em um dia chuvoso e com cabelos na boca.

posso jogar cartas contigo e com seu sangue trapaceiro
até lá,
até já.

(...)

cad-i-sig-in-dof
sei que resolvo o enigma depois que dormir, porque me contaram que todo mundo resolve.

_Gabriel Resende Santos_

Imagem: Number 32, de Jackson Pollock

You Might Also Like

0 comentários

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images