traduções: e.e.cummings

02:21




Que fique claro desde o princípio: não creio ser dos melhores na função. Mas, sim, levo a sério o que faço nessa área. Principalmente por respeito aos poetas traduzidos. Pensei seriamente em abrir outro espaço (leia-se: criar um novo blog) para este tipo de postagem, mas percebi que seria um esforço desnecessário. Acho que o Occam é mais que o suficiente.

Para inaugurar esta seção do blog, fiz uma escolha mais que óbvia para qualquer um a par de minhas principais influências: o modernista norte-americano e.e.cummings. Em terras tupiniquins já tivemos as versões de Augusto de Campos, que conseguiu brilhantemente, como era esperado de um concretista, traduzir os aspectos formais dos originais, perdendo quase nada na transição.

Embora a excelência deste caso específico seja incontestável, o fato é que cummings ainda é pouco traduzido pro português. Essa escassez de material fica ainda mais evidente quando comparada à relativa facilidade para achar T.S. EliotWilliams Carlos WilliamsEzra PoundSylvia Plath (que pode até ser 'difícil' nas livrarias, restringindo-se a um Ariel aqui e uma antologia ali, mas tem sua poesia, seu A Redoma de Vidro e até parte de sua obra destinada ao público infantil frequentemente disponíveis em sebos), entre outros contemporâneos seus.

O curioso é que, apesar de não ser tão traduzido quanto os referidos, cummings é mais conhecido e lido do que eles. Aqui no Brasil mesmo, a maioria dos leitores encomenda edições importadas de livrarias americanas e britânicas. Sem falar da rede, onde aí sim cummings é muito traduzido para muitas línguas. Porcamente, no entanto. Não que a culpa seja apenas do tradutor. Famoso por trabalhar num nível de ruptura difícil e estreito a ponto de agir sobre sílabas, em sua poesia são comuns os casos de frases simples estendendo-se a estrofes ou poemas inteiros. Rítmica, transgressora, repleta de neologismos e metamorfoses linguísticas, a sutileza de sua obra poética já conquistou inumeráveis leitores e enrascou igualmente inumeráveis tradutores e especialistas.

Não dá pra fugir de cummings. E uma vez que o conhecemos, nem dá pra pensar em fazê-lo.

Vale a enrascada.


_Gabriel Resende Santos_




the
      sky
            was
can    dy    lu
minous
          edible
spry
        pinks shy
lemons
greens    coo    l choc
olate
s.
  un    der,
  a    lo
co
mo
      tive      s      pout
                                ing
                                      vi
                                      o
                                      lets

e.e.cummings



o

  céu
       era

do  ce  lu
minoso
        comestível
vívidas
       rosas tímidas
limões
verdes   fresc os choc
olate
s.

 s   ob,
 uma lo
co
mo
   tiva      j    orr
                        ando
                                 vi
                                 o
                                 letas.


Tradução de Gabriel Resende Santos

*



maggie and milly and molly and may
went down to the beach (to play one day)

and maggie discovered a shell that sang
so sweetly she couldn't remember her troubles, and

milly befriended a stranded star
whose rays five languid fingers were;

and molly was chased by a horrible thing
which raced sideways while blowing bubbles; and

may came home with a smooth round stone
as small as a world and as large as alone.

For whatever we lose (like a you or a me)
it's always ourselves we find in the sea

e.e. cummings


maíra e marina e mayara e maria
caíram na praia (dia de sol e maresia)

e maíra descobriu uma concha cujo canto
era tão doce que ela esquecia seus problemas, enquanto

mayara ficou amiga de uma estrela sem teto
cujos cinco lânguidos dedos se foram do resto

e marina foi perseguida por uma horrenda coisa
que corria lateralmente borbulhando bolhas, enquanto

maria voltou pra casa com uma redonda e polida pedrinha
tão pequena quanto o mundo e tão grande quanto sozinha

Porque não importa o que se perde(um tu ou um eu pra variar)
no final é sempre nós mesmos o que encontramos no mar


Tradução de Gabriel Resende Santos

*

i will wade out
                        till my thighs are steeped in burning flowers
I will take the sun in my mouth
and leap into the ripe air
                                       Alive
                                                 with closed eyes
to dash against darkness
                                       in the sleeping curves of my body
Shall enter fingers of smooth mastery
with chasteness of sea-girls
                                            Will i complete the mystery
                                            of my flesh
I will rise
               After a thousand years
lipping
flowers
             And set my teeth in the silver of the moon


e.e. cummings

eu vou por aí
                            até minhas coxas mergulharem em flores de fogo
Vou tomar o sol na minha boca
e me lançar ao ar maduro
                                                Vivo
                                                           com olhos cerrados
para enfrentar o escuro
                                             nas curvas dormentes de meu corpo
Entrarão dedos sábios e suaves
castos como pequenas sereias
                                                            Completarei será o mistério
                                                             da minha carne  
Ressuscitar vou
                       Após mil anos
florestando
lábios
                   E enterrando meus dentes na prata da lua


Tradução de Gabriel Resende Santos




Björk cantando i will wade out

You Might Also Like

2 comentários

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images